Busca

Categoria

Sem categoria

Livros, sonhos e liberdade

Fala gente,

Desde pequena sempre tive o hábito de ler, pois minha mãe como professora me estimulava ao máximo a mergulhar no mundo da leitura. Ela me ensinou a ler com o Ziraldo, depois me apresentou ao Pedro Bandeira e mais tarde, quando eu já era grande o suficiente para fazer as minhas próprias escolhas ela me apresentou ao Augusto Cury. Com esses autores que marcaram as fases da minha vida, eu me autodescobri, me reconstruí e sobrevivi. Me autodescobri porque eles foram um reflexo de mim mesma, me reconstruí porque eles me fizeram pensar em quem eu queria ser no futuro e sobrevivi porque suas palavras me fizeram viajar e muitas vezes me salvaram solidão.

Já perdi as contas das pessoas que me acusaram de ser antissocial por preferir a companhia de bons livros do que de pessoas. Mas na verdade ninguém nunca entendeu os meus motivos e pensamentos. O ser humano sempre pode ser ruim e os livros não possuem essa capacidade. Ler é um ato puro, ingênuo e único e ao mesmo tempo é malicioso e cheio de significados. Será que vocês me entendem? O que eu quero de dizer é que os livros me fizeram chorar, rir, temer, ter esperança e raiva, porém nunca me machucaram. Já as pessoas… não posso dizer a mesma coisa…

No meu ginásio eu sofri, fui empurrada, ignorada e xingada. Sempre muito tímida eu nunca tive coragem de me defender. Eu sofri e chorei durante quatros anos, desenvolvi crise de ansiedade generalizada e depressão. Acreditei e aceitei quando disseram que eu era insignificante. E durante todo esse período me oprimi e minha única tranquilidade era quando mergulhava nas páginas de um livro e nele achava a capacidade de sorrir.

Agora eu sei que não sou melhor, nem pior do que ninguém. Eu sou assim… Essa sou eu, sou tímida, amo escrever, ler e dançar nas músicas que eu gosto. Sou Nerd, para mim tudo tem que ter um sentido e uma razão. Essa sou eu! E quem é você? Eu espero que você seja feliz, sorria muito, eu espero que você se ame, eu espero que você seja quem você quiser ser. Não deixe que ninguém diga quem é você, nunca aceite que te limitem e que digam onde é o seu lugar. Isso só você pode saber…

Eu busquei nos livros o conhecimento para crescer, melhorar e lutar pelos meus sonhos. Tenha um livro em suas mãos e oportunize para que outros também possam ter. Ler é ser livre, é ter poder e é conhecimento. Leia sozinho, com alguém, simplesmente leia! E toda vez que estiver em um momento difícil lembre-se que você pode ser feliz, se desprenda das amarras e ponha-se em novas experiências, experimente, atreva-se e se abra para um novo mundo de possibilidades que está a sua frente, não tenha medo de se libertar e de liberar suas ideias, pois tenha em mente que o conceito de liberdade está dentro de você e não no mundo, e o mundo não pode te dizer se você é homem ou mulher, feio ou bonito, se você se encaixa ou não. Ou seja, o que você é só você pode dizer, não tenha medo de ser diferente e não se entregue aos padrões, você tem direito de se amar, amar quem você quiser, e ter fé no que você quiser crer, você tem o direito a sua felicidade, é claro desde que você não prejudique outra pessoa. Mesmo que não sejamos completamente livres, lembre-se de uma coisa que eu sempre gosto de dizer em voz alta:

SE LIBERTE, E ACHE A LIBERDADE QUE ESTÁ DENTRO DE VOCÊ.

SÓ VOCÊ PODE DIZER QUAL É SEU LIMITE.

 

Beijos e seja forte apesar de todas as dificuldades!

 

Anúncios

O que dizer sobre os livros dos youtubers?

Fala gente, tudo bem?

Atualmente as pessoas andam reclamando de tudo às vezes com razão e às vezes sem. Qualquer coisa que cai na rede pode vir acabar tomando proporções maiores do que deviam, transformando a internet em um território perigoso. Todos parecem ter uma opinião e querem impor suas ideias. O problema não está em ter uma opinião, mas sim em transmitir de forma agressiva e indevida, considerando-se o detentor da verdade absoluta e é triste perceber que tal situação vem alcançando o mundo literário como temos visto acontecendo com os polêmicos livros dos youtubers.

Diversos amigos puxaram essa discussão comigo e hoje quero trazer para você. Então me diga:

O que você acha dos livros dos youtubers?

Para ser sincera eu ainda não tive interesse de iniciar uma dessas leituras, mas essa discussão vem chamando a minha atenção já há algum tempo. Muitos leitores se mostram estar revoltados com a produção desses livros, alegando que estes possuem pouco conteúdo e que são irrelevantes de forma geral. Então vamos lá!

Aqueles que se opõem a produção desses livros alegam além da falta de conteúdo, que eles são somente um meio de se ganhar dinheiro. O que não deixa de ser uma verdade, já que vivemos em um mundo capitalista onde trabalhamos para ganhar dinheiro; ganhamos dinheiro para comprar; compramos e consequentemente fazemos dividas para que assim sejamos obrigados a trabalhar em uma carga horária maior para conseguirmos mais dinheiro.

Então sim as grandes empresas estão percebendo que o youtube é uma boa fonte de renda e estão querendo arrecadar com isso. Tinha uma época onde todo livro havia bruxos, depois vampiros e agora estamos em um período onde os livros se passam em um futuro apocalíptico, então qual é o problema se temos livros que falam de youtubers?

Eu não vejo problema algum, já que esses livros possuem a capacidade de introduzir novos leitores ao mundo literário. No Brasil ainda possuímos muitos jovens sem interesse em ler, então se existe um livro que possui a capacidade de atrair os adolescentes, então qual seria o grande problema?

Na minha humilde opinião todos se preocupam demais com a vida dos outros e penso que se você não quiser ler um desses conteúdos é só não comprar, é uma escolha tão simples. Não existem motivos para todos ficarem se atacando e distribuindo ódio gratuito. O nosso mundo já anda bem caótico, então vamos começar a deixar que a internet, livros e etc. sejam a nossa distração e não um campo de guerra!

Se você gostou do post deixe sua curtida no final da página e me conte nos comentários o que você acha desse assunto ou se você já leu algum!

Beijos e boa leitura!

TAG: MINHA PLAYLIST

Fala galera linda, beleza?

Hoje irei responder uma tag do meu querido Gustavo, lá do blog Saga das Músicas e se por acaso você ainda não conhece, pode parar o que está fazendo agora e correr para dar uma olhada. O blog do Gustavo é maravilhoso e eu não consigo ficar muito tempo sem saber o que ele anda postando. Então para tudo e vai lá. NOW! Ok? Já foi? Então vamos lá!

*Obs.: Essa é uma tag de música, e vou me esforçar ao máximo para responder, porém aviso logo, não sou expert e nem muito atualizada. Então não sei o que vai sair da minha playlist! Kkk.

1- Qual foi a ultima música que você ouviu?

R: Neon Jungle – Braveheart

2- Qual é o artista com maior número de músicas na sua Playlist?

R: Beatles – 51 músicas

3- Qual é a música mais tocada na sua Playlist?

R: Zion.t – no make up (Não me julguem, gosto de K-pop e antes de dizer que asiático são todos iguais você deveria experimentar!).

4- Música que você baixou (fez download) mais recentemente.

R: The Chainsmokers – New York City.

5- Álbum Favorito.

R: James blunt – Some Kind of Trouble (algumas pessoas não gostam deste álbum, mas eu adoro!).

 6- Música na qual você está viciado no momento. 

MØ – Final Song (Como amo essa música, batida e a voz dela s2).

 7- Música menos ouvida da sua Playlist.

R: Mama da J.Lo, nem sei por que baixei… Gostei da música por 3 segundos depois enjoei.

8- Uma Música, Artista ou Álbum que você indique.

R: Coeur de Pirate é uma cantora canadense de música indie. Sem exagero a voz dela é maravilhosa. Ela é maravilhosa!

Essas são as minhas singelas respostas. Eu queria fazer um post parecido com o blog do Gustavo, mas eu não estava conseguindo tirar print do meu celular. Então resolvi fazer assim mesmo… Simples, mas de coração s2.

Eu me diverti respondendo essa Tag e enquanto eu escrevia pensei em alguns blogs que gostaria de saber a playlist. Então vou indicar a linda Bruna do Aleatoriando Blog, a fofa da Naty do blog Querido Diário e o Felipe do blog A Crise dos Dezesseis que conheci há pouco tempo, porém já gosto!

Então por hoje é só isso, visitem os blogs que eu citei e passa lá no meu insta @alana.s.cruz . Deixe seu curti no final da página e me diz nos comentários se você conhece algum dos artistas da minha playlist ou se você gosta de K-pop. Estou curiosa para saber!

Beijos e apertem o play!

 

 

Tag 50% melhores e piores do 1° semestre/2016.

Fala Galera, tudo tranquilo?

Já faz uma semana que fui marcada pela Débora Hellen do blog Meuus Fatos para responder a Tag 50% melhores e piores do 1° semestre/2016.  Então se você não conhece o Blog da Hellen para tudo e corre lá para conhecer, ok?

Então vamos lá! Lets’s go!

1.O Melhor livro que você leu até agora em 2016.

O Menino do Pijama Listrado (Resenha aqui) foi o livro que mais gostei de ler esse ano. Eu não sei como um livro tão pequeno pode conter tanto sentimento e informação em poucas páginas.

2.A melhor continuação que você leu até agora em 2016.

A melhor continuação que eu li esse ano foi Redimida o 12° livro e também o último da série House of Night. Eu acompanhava esse livro desde os meus 13 anos, então é como se despedir de personagens que fizeram parte da minha vida e me acompanharam em diversos momentos.

3.Algum lançamento do primeiro semestre que você não leu, mas quer muito ler.

Vou ser sincera eu li Como Eu Era Antes de Você e não gostei muito, porém me sinto obrigada a ler o livro Depois de Você só para saciar minha curiosidade.

4.O Livro mais aguardado do segundo semestre.

Harry Potter And the Cursed Child vai estrear dia 31 deste mês e eu não aguento esperar. O livro está um pouco caro, mas eu quero mesmo assim, pois cresci lendo e vendo Harry Potter e a possibilidade de uma continuação me deixa muito feliz!

5.O livro que mais te decepcionou esse ano.

Garota exemplar! Eu li esse livro porque todo mundo estava dizendo que era maravilhoso, mas achei uma leitura demorada e a situação bem previsível. Simplesmente não gostei!

6.O livro que mais te surpreendeu esse ano.

Quando comprei o livro O Orfanato da Srta. Peregrina (resenha aqui), eu já tinha uma expectativa muito grande e quando li ele superou tudo que estava esperando. Estou ansiosa pra assistir a adaptação do Tim Burton para o cinema.

7.Novo autor favorito(que lançou seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente).

Ransom Riggs ganhou o meu respeito com um enredo bem elaborado e diferente!

8.A sua quedinha mais recente por personagem fictício.

Em 2010 eu li Jogos Vorazes e essa foi a primeira e única vez que me apaixonei por um personagem, Peeta Mellark é meu grande amor.

9.Seu personagem favorito mais recente.

A linda e maravilhosa Raven da HQ Bear (Resenha aqui). Se ela não achar os pais vou chamá-la para morar comigo!

10.Um livro que te fez chorar esse semestre.

O Menino do Pijama Listrado é uma história que sempre me faz chorar é só eu começar a falar do Bruno para as lágrimas aparecerem.

11.Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre.

Todo o livro que eu leio me faz feliz, por isso sinto que não sou capaz de escolher um.

13.Sua resenha favorita desse primeiro semestre.(escrita ou em video)

O que vou citar não é uma resenha, no entanto foi um post do blog Tudo e Todas as Coisas que me deixou curiosa até hoje! O titulo do post é Em busca do Livro perdido e gira em torno de uma página de um livro que foi achada perdida. Até hoje eu quero saber qual é o livro! (Se alguém descobrir que livro é aquele vai se tornar o Rei ou Rainha do meu coração. Preciso saber de onde saiu essa página!)

14.O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.

O Livro O Muro (Resenha Aqui), foi o mais bonito que eu comprei com um designer maravilhoso e uma história bem elaborada é quase uma obra de arte!

15.Quais livros você precisa ler até o final do ano ou comprar.

Essa lista é grande, mas vou me conter.

  • Castelo de Areia
  • Cidade dos Etéreos
  • Em algum Lugar nas Estrelas
  • Meninas Malvadas

 

Adorei receber a indicação da Tag e agora eu vou indicar outros blogs.

Hoje seria dia de resenha, mas resolvi postar a tag. Então se você gostou deixa sua curtida lá no final da página e comentem sobre o que acharam! Você já leu algum desses livros que eu comentei? Me conta, quero saber!

Beijos e boa leitura!

Olhe Para o Mundo a Sua Volta – pense e reflita

Fala aí galera, tudo tranquilo?

Gente hoje eu vou abordar um tema relacionado às Histórias em Quadrinho, mas o meu objetivo é gerar uma reflexão diante da sociedade em que vivemos. Aqui no Blog Páginas em Branco, tento sempre falar de assuntos literários, porém hoje eu sinto que essa discussão é necessária. Desta forma vou dar uma rápida explicação sobre o assunto que me levou a escrever este post e depois vou entrar com um pensamento que quero propor para vocês. Então vamos lá!

Esta semana saiu a noticia de que o substituto do Tony Stark (Iron Man) será a Riri Williams uma mulher negra. A mudança causou um reboliço na internet e muitas pessoas estão acusando a Marvel de estar cedendo aos defensores dos direitos sociais (como se isso fosse algo ruim). O grande problema criado por alguns fãs é que eles tomam o ato de inserir um personagem negro como um reflexo de vitimização da sociedade atual.

As pessoas que dizem isso simplesmente acreditam que não existe a necessidade de um luta por justiça social, para estes as lutas que nós travamos diariamente são nada mais que uma vitimização das mulheres, negros, homossexuais e de qualquer outro que esteja a fim de correr pelos seus direitos.

Então por favor, pare um segundo e olhe em sua volta. Ligue a TV e me diga quantos artistas negros são protagonistas em filmes, novelas, comercias ou programas de auditório? Quantos professores negros você já viu na sua faculdade? Quantas mulheres e homossexuais que você conhece estão em cargos de poder? Quantos cadeirantes você já viu na rua? Será que realmente não precisamos lutar?

Não podemos continuar fingindo que não existem pessoas excluídas, que vivemos em um mundo perfeito onde todos são iguais, porque isso não é verdade! Temos que começar a tirar o véu da ignorância e encarar a realidade. As mídias nos fazem acreditar que existe uma cor de pele ideal, um cabelo certo e o corpo perfeito, pois a nossa necessidade de se chegar a perfeição é o que move o mercado e é isso que dá lucro.

Vamos encarar a realidade e perceber que atitude da Marvel foi mais do que uma atitude de marketing, foi uma ruptura com os padrões socialmente preditos. Isso é o primeiro passo para que as pessoas comecem a reconhecer e valorizar as diferenças. O mundo não é feito só de uma cor, mas sim de um palheta de cores complexas!

Eu acredito que o fato de colocar uma mulher negra para substituir um personagem de tamanha importância é mostrar que a espaço para todas as pessoas nesse mundo. A Marvel não está seguindo modinha, está fazendo o que todas as indústrias deveriam fazer que é ensinar para a sociedade que podemos sim ser diferentes e possuir os mesmos direitos.

Então pare e reflita: o quanto você acha que somos livres? Será que temos os mesmos direitos?  Pense no mundo em que vivemos e aquele queremos. Vamos colocar o cérebro para pensar, chega de cabeças paradas.

Existe sim uma luta e eu quero lutar por ela! E você?

Gente desculpe pelo desabafo, mas precisamos falar sobre isso. Não dá para deixar de lado… Se você tiver algo para dizer você pode deixar nos comentários ou mandar um e-mail para: alana.s.cruz@hotmail.com , eu também estou no insta: @alana.s.cruz , passa lá e vamos conversar! Só não vamos ficar calados, ok?

Beijo e até a próxima!

 

 

O Menino do Pijama Listrado

Hey people,

Vamos falar sobre a história que me fez derramar litros de lágrimas? SIIIIMMM! Então, vamos conversar sobre “O Menino do Pijama Listrado”.

O Menino do Pijama Listrado conta a história de uma amizade que surge no meio do caos e da guerra, e é nesta brilhante leitura que conhecemos nosso inocente Bruno, um menino de nove anos que apesar de ser filho de um importante militar e até mesmo já ter visto Hitler, não sabe o que é Holocausto e muitos menos que seu pai está incrivelmente envolvido neste conflito.

Por causa do trabalho do seu pai, Bruno acaba tendo que mudar de casa e vai morar em um lugar que ele odeia, pois não tem nada para fazer e ninguém com quem brincar, e como qualquer criança que não tem o que fazer, Bruno foi arrumar sarna para se coçar e começou a se aventurar pelos terrenos próximos a sua casa. Em uma dessas aventuras ele acaba conhecendo Shmuel, um judeu que vivia do outro lado cerca e com quem vai construir uma bela amizade.

A partir da amizade que vai sendo construída descobrimos que Shmuel e Bruno possuem muita coisa comum, os dois tem a mesma idade e até nasceram no mesmo dia. A única diferença entre eles é que para um foi permitido sonhar e outro teve os seus sonhos arrancados, mas isso não impede que essa linda amizade cresça e nos emocione a cada momento.

Mas preciso assumir que em minha opinião o ponto forte do livro e o que mais me emocionou é que conhecemos a 2° Guerra Mundial a partir da perspectiva inocente de uma criança, ou seja, ele usa seu conhecimento infantil para criar explicações para as coisas que ele não entende e que ninguém quer explicar. Por exemplo, ele olha pela janela de seu quarto e vê uma cerca e dentro dela ele vê centenas pessoas com uma roupa listrada, então Bruno presume que a cerca logicamente só pode ser de uma fazendo e a roupa listrada é obviamente um pijama. Na lógica de uma criança aquilo faz completamente sentido.

A história é repleta de situações comoventes e o filme baseado no livro também é incrivelmente emocionante. Eu preciso confessar que vi o filme antes do livro, e me emocionei com ambos, chorei feito uma criancinha e se nesse friozinho você quiser assistir a um bom filme ou ler um bom livro, O Menino do Pijama Listrado é uma boa pedida.

Leia esse livro se você quiser se emocionar, se quiser conhecer uma amizade livre de qualquer preconceito e se quiser rir com as ideias que Bruno. Leia simplesmente por ler, não importa o motivo, apenas leia. Fica dica, ok? E se você já leu ou pretende ler este livro, deixe seu comentário. Estou curiosa para saber!!

E aí? Você tem alguma dica de leitura?

Se tiver mande para o meu e-mail: alana.s.cruz@hotmail.com, estarei esperando.

Beijos, tenham uma boa leitura ;*

 

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑