Busca

Categoria

Resenha

O Apanhador No Campo de Centeio

Fala gente bonita, vocês já ouviram falar do Apanhador No Campo de Centeio? Sim? Não? Talvez? Então, hoje nós vamos conversar sobre Holden o personagem principal e também narrador da história. Então vamos lá!

Primeiramente preciso falar que minha motivação para iniciar a leitura foi porque sempre ouvi muitos comentários negativos pelo fato de alguns assassinos famosos terem tido esse livro como o preferido. Inclusive o assassino de John Lennon quando foi preso estava lendo esse livro. Então a curiosidade bateu e algo chamado promoção também, então resolvi arriscar e ler para descobrir o que levava assassinos a lerem e amarem a história. E vocês não vão acreditar o que eu descobri. Eu descobri… Nada! Isso mesmo, não tem nada que fosse capaz de levar alguém a matar, o livro até tem algumas frases reflexivas e motivadoras e talvez uma pessoa que já tenha uma propensão a se tornar um assassino poderia sentir algum efeito, no entanto realmente não tem nada demais.

Enfim, apesar de não ter nada que tenha me chocado, eu achei que essa foi uma das leituras mais incríveis e fáceis de ler. Já que J. D. Salinger tem uma escrita simples e cativante que te induz a ler de uma forma que quando o livro termina você pensa: “ué, já acabou?”.

Não é à toa que este Romance se tornou um dos mais famosos e vendidos da história. Acredito que facilmente as gerações dos anos 50, 60 e 70 tenham se identificados com o personagem, já que Holden Caulfied parece real. Em diversos momentos do livro tive a sensação de que Holden fosse real e talvez até um amigo ou conhecido de alguém. Já que ele apresentava características em comum com jovens de diversas gerações.

Individualista, rebelde e contestador, vive em busca de prazer sem sentir culpa, tem sempre uma opinião para dar sobre as pessoas a sua volta; essa é uma parte de Holden, uma parte que qualquer um pode se identificar. No entanto ele ainda apresenta uma complexidade muito maior e para ser sincera eu nunca vi um personagem tão elaborado e rico de detalhes (apenas nos filmes do Tarantino vi personagens tão complexos). O outro lado de Holden é mais sombrio, mostra um jovem depressivo, entediado, com pensamentos suicidas e às vezes violentos.

Esse lado obscuro pode ser explicado por uma história um pouco conturbada. Acontece que Holden perdeu seu irmão mais novo que morreu de leucemia e ele ainda lida com um complexo de inferioridade quando se compara com seus irmãos, que pela as palavras dele, são talentosos e inteligentes. A cada página nos deparamos com um personagem tão intenso e solitário que chega a marcar quem está lendo. Os únicos momentos que Holden não aparece de forma depressiva é quando ele fala de sua irmã mais nova Phoebe, que é o pingo de humanidade e paz que resta nele.

 Não existe nada no mundo que o agrade e tudo o irrita. Holden não vê sentido no cinema ou nas pessoas e acho que é aí que entra o título do livro. Em algum momento da história ele diz que quer ser O Apanhador do Campo Centeio e para mim isso significa que deseja dar um sentido para vida fazer algo de importância. Holden queria ser mais do que uma simples pessoa ou estudante. Ele queria ser diferente e queria um mundo diferente.

E vamos falar a verdade todos nós queremos um pouco isso. Queremos dar um sentido para as nossas, queremos mudar algo no mundo e dentro das pessoas.  Todos nós talvez tenhamos um pouco do Holden Caulfied. Só que quando descobrimos que causar essa mudança é difícil e às vezes parece até impossível, desistimos e acabamos ficando deprimidos como Holden. Só quem tem algo que foi dito no livro que eu gostei muito, ele diz assim:

“[…] os homens instruídos e cultos, se de fato tiverem brilho e capacidade criadora […] tendem a deixar registros infinitamente mais valiosos do que aqueles que apenas têm brilho e capacidade criadora. Tendem a se expressar com mais clareza e, geralmente, têm a paixão de desenvolver seu pensamento até o fim.”

(p. 225)

Então se você tem um sonho ou uma ideia para mudar o mundo, faça a sua parte, corra atrás, lute e estude. Pois eu realmente acredito que todos nós somos capazes de transformar e alcançar o que desejamos, basta termos conhecimento para isso. Não desista você é capaz, e mesmo que você esteja cansado de tudo que vemos na TV, ruas e internet, não desista! Tenha esperança até o fim.

Desculpem pelo texto um pouco longo, é que esse livro mexeu comigo. Me digam o que acharam nos comentários e se gostaram deixem sua curtida e se tiverem tempo leiam esse livro.

Beijos tenha uma boa leitura e sorria até nos momentos difíceis!

 

Máquina de Armas

Fala aí, tudo bem?

Ontem foi terça, era dia de resenha e não postei nada, pois graças ao meu professor da faculdade que resolveu passar quatro trabalhos no domingo para serem entregues na terça, ou seja, tive que fazer o resumo de um livro e de dois artigos, comentar todas as leis relacionadas ao ensino de Libras e fazer uma resenha do filme O Milagre de Anne Keller, se você não assistiu esse filme assista é muito bom! Enfim, não deu tempo e por isso apareci aqui hoje para falar do livro Máquina de Armas do autor Warren Ellis, que é um escritor de HQ e graphic novel. Então se você não conhece ele dá um crtl+c ctrl+v e faz uma pesquisa rápida no Google. OK? Vamos lá!

MÁQUINA DE ARMAS

John Tallow é um policial viciado em livros de histórias que perdeu um parceiro que era seu único amigo e agora está de frente com um caso mais complicado da policia de Nova York. Acontece que no mesmo caso em que Tallow perdeu seu parceiro, ele achou um quarto cheio de armas e todas fizeram parte de crimes não resolvidos.

 Por vinte anos o assassino cometeu crimes e nunca foi pego. Agora John Tallow deverá lidar com a morte de seu amigo e  resolver centenas de casos, mas para isso ele vai precisar da ajuda dos peritos mais loucos e maravilhosos.

Máquina de Armas é um suspense maravilhoso. Em alguns momentos eu fiquei meio entediada, porém sempre acontecia alguma coisa que me fazia amar a história novamente. O que mais gostei do livro foram os personagens, todos eram incrivelmente cativantes e com muita personalidade.

Além de Tallow, conhecemos os peritos Bat um cara maluco, que tem um intestino muito instável e é um nerd da informática e Scarly que gosta de implicar com todo mundo e é casada com Talia. Todos os personagens me levaram a dar boas risadas, os três juntos formam uma mistura muito esquisita e que dá muito certo!

Todo o livro é muito bem detalhado e as cenas de violência são expostas sem medo de dar errado. A mistura de humor, suspense e violência foram perfeitas e deram um toque especial. Há muito tempo eu não lia o livro do gênero que me agradasse tanto, simplesmente cativante. Se você gosta de livros de policial essa é uma boa dica!

Então gente, por hoje é isso se gostou do post deixe a sua curtida no final da página e me conte lá nos comentários se você gosta de livros de suspense e se já leu algum. Não se esquece de dar aquela passadinha lá no meu insta @alana.s.cruz e mandar um e-mail para alana.s.cruz@hotmail.com me dando uma dica de livro, ok?

Beijos e boa leitura!

Quem Tem Medo Do Ridículo?

Fala galera, tudo beleza?

Hoje vamos falar de um livro da Ruth Rocha, uma autora brasileira de grande importância para a literatura infantojuvenil que aborda em suas obras temas ligados a vida cotidiana dos pequenos.  Então vamos lá.

Quem tem medo do ridículo?

Quem nunca teve aquela vontade de enfiar a cabeça de baixa da terra ou fugir de tanta vergonha?

Pois bem é sobre isso que vamos discutir no livro Quem Tem Medo Do Ridículo?  Todo mundo pelo menos uma vez na vida sentiu aquele frio na barriga só de pensar na possibilidade de pagar um mico em público. Nessas horas sempre vem aquele pensamento “o que todos irão pensar de mim?”.

A verdade que apesar da inocência dos pequenos eles também sentem medo de passar vergonha na frente dos colegas. E por isso a Ruth Rocha vem trabalhar o assunto com a criançada através de um poema que brinca com as palavras e transforma esse medo em algo sutil do nosso dia a dia.

E se pararmos para pensar nós às vezes deixamos esse medo do ridículo tomar proporções maiores do que deveriam e por isso acabamos deixando de fazer coisa que gostamos só pelo medo do que os outros irão pensar. No entanto quando você olha a sua volta percebe que todo mundo é um pouco ridículo e por isso não devemos viver com medo de algo que talvez nem aconteça.

Vergonha todos nós temos, só precisamos lembrar que todos são um pouco ridículos!

SelfieCity_20160722080716_org
Se pensarmos um bocado / chegamos a conclusão / que ridículos são todos: / depende da ocasião!

Eu preciso assumir que fico com vergonha rapidamente e acabo ficando toda vermelha com minhas orelhas queimando de uma forma assustadora. Só que como faço curso de pedagogia, sempre tenho que fazer palestras e seminários, por isso acabo sendo obrigada a encarar meu medo do ridículo. Acho que estou ficando menos tímida… Será? Kkkk

Enfim, todos nós temos algum medo e às vezes até vergonha, o que importa é não deixar que isso nos impeça de seguir com a nossa vida. Nunca desista por achar que não vai conseguir não se limite por pensar no que os outros irão achar. Se permita ser você, experimente coisas novas e não pense nos outros, afinal todos nós somo ridículos!

Agora me fala, você tem vergonha de alguma coisa? Já pagou um mico daqueles? Conta lá nos comentários. Eu preciso assumir que sempre passo alguma vergonha. Uma delas é que eu tenho pavor (PAVOR MESMO) de lagartixa, quando eu vejo alguma não sei qual poderá ser a minha reação, pode ser que eu chore, grite, fique em posição fetal até que alguém me salve ou tudo isso de uma vez. Nunca se sabe! Agora imagine isso acontecendo em público! Acredite se quiser uma vez eu tentei me salvar de uma lagartixa com um guarda-chuva de bolinhas!

Depois de contar isso eu vou embora, não se esqueçam de deixar seu comentário, dar aquela curtida no final da página e me mandar aquele e-mail esperto com alguma dica de leitura para: alana.s.cruz@hotmail.com e aproveita para passar no meu insta @alana.s.cruz.

Beijos e boa leitura!

SelfieCity_20160722083250_org-1-1

 

 

 

Mania de Explicação

No meu post Leo e Albertina a Anna lá do blog BEMSABEMOS disse nos comentários que ela gosta de falar bacana (e eu também gosto!), então hoje vou começar assim.

Fala Galera, tudo bacana?

Hoje é sexta-feira dia de falar sobre literatura infatojuvenil e vou falar do livro Mania de Explicação. Então vamos lá!

Mania de Explicação é um livro da Adriana Falcão, feito pela editora Salamanca, que conta a história de uma menina que gostava de inventar explicação para tudo. Para ela o mundo era muito complicado, desta forma explicar tudo em sua volta era uma maneira de simplificar e assim entender melhor como as coisas funcionam.

Ao decorrer das páginas vemos essa pequena menina decifrar e entender o mundo, dando sentido às palavras que não conhecia com base em seu conhecimento. Para ela a palavra Apesar significa uma dificuldade que não é grande o suficiente, o sucesso é quando você faz o que sabe fazer só que todo mundo percebe, o pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista e a intuição é quando o seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.

SelfieCity_20160714232449_org

De forma simples e sutil, ela vai dando explicações sobre a vida, talvez até você que já seja adulto acabe aprendendo um pouco com essa menina curiosa. Mas vocês querem saber de uma coisa? Ela dá explicação de diversas coisas no livro, mas apenas uma palavra ela não consegue explicar… O AMOR!

A menina que tinha mania de explicação na verdade só queria entender o mundo e explicar de uma forma onde ele ficasse mais bonito. E ela conseguiu toda vez que eu leio essa história o meu mundo fica mais bonito. Então leia esse livro, aposto que seu dia vai melhorar!

Vou deixar uma das minhas explicações favoritos do livro, então pense nisso quando você estiver em momentos difíceis!

“Dificuldade é a parte que vem antes do sucesso.”

Então aguente firme, tudo vai melhorar. Sorria com a menina que tinha mania de explicação e deixe que ela torne o seu mundo mais bonito!

E aí você consegue explicar a palavra amor? Sim ou não? Me diz lá nos comentários!

Eu amo livro infantis então se você tiver alguma dica pode deixar nos comentários ou mandar para o meu e-mail: alana.s.cruz@hotmail.com e não se esquece de me seguir lá no insta @alana.s.cruz.

Vejo vocês na próxima,

Beijos e uma boa leitura.

SelfieCity_20160714233022_org

BEAR

Fala gente bonita,

Hoje eu vou falar sobre Bear que é um quadrinho da Bianca Pinheiro, feito pela editora Nemo. A primeira história que eu li deste gênero foi O Muro e já cheguei a fazer um post dele aqui no blog. Eu achei uma ótima experiência, então embarquei em outros livros do gênero e eu estou ficando apaixonada. Então hoje vamos falar sobre Bear!

Bear é a HQ mais fofa que eu já li, conta a história da linda Raven que se perdeu de seus pais e para achá-los ela pede ajuda a um grande urso marrom chamado Dimas. Juntos os dois irão passar por grandes aventuras e aos poucos vamos ver uma bela amizade crescendo.

O que atrapalha a busca Raven, é que ela não sabe onde é a sua casa e nem como se perdeu de seus pais. Então os dois têm que basicamente desvendar esse mistério sem nenhuma pista para ajuda-los. Raven até tenta fazer um desenho de seus pais, mais não é de grande ajuda…

SelfieCity_20160713084250_org

Eu só li o primeiro volume então não sei ainda qual será o desfecho da história, mas posso afirmar para vocês que não tem como não se encantar. Raven é uma doçura de criança e o Dimas é incrivelmente rabugento, essa mistura um pouco diferente é capaz de arrancar boas risadas. Ao decorrer dos quadrinhos também acabamos vendo diversas menções ao mundo nerd que nos divertem (até Sherlock Holmes dá as caras na história!).

Me ouvi fazendo “awnn” com a fofura da personagem e até mesmo com a própria autora que no final deixa um belo agradecimento aos seus fãs e na última página podemos conhecer mais sobre ela, descobrimos que a Bianca “sonha com o dia em que o um mundo será um musical e todos sairão cantando e dançando em sincronia palas ruas.” (Tão fofa quanto a Raven!).

E só para ficar a dica para vocês, originalmente Bear começou como uma webcomic e se você quiser saber mais, pode clicar em um dos links abaixo.

https://www.facebook.com/bear.webcomic

http://bear-pt.tumblr.com/

http://bianca-pinheiro.tumblr.com/

Um belo designer, uma boa história e personagens incríveis, não tem como ter erro

Leia Bear e ganhe um pouco mais de doçura na sua vida.

Divirta-se!

Se vocês gostaram do post deixem sua curtida ali em baixo, me mandem uma dica leitura para o meu e-mail alana.s.cruz@hotmail.com ou deixem aí nos comentário e corre para dar aquela passadinha lá no meu insta @alana.s.cruz , ok?

Nos vemos entre as páginas da web,

Beijos e boa leitura!

PnXtghO

O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares

Fala aí galera, tudo beleza?

Hoje é terça, dia de resenha e vou falar do livro O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares. O livro escrito pelo autor Ransom Riggs ganhou sua edição brasileira em 2012 e desde então vem ganhado cada vez mais espaço nas prateleiras dos leitores, com uma capa marcante e um enredo bem elaborado que é capaz de nos levar em uma viagem misteriosa.

No livro nós conhecemos Jacob Portman, um menino de 16 anos que cresceu ouvindo as histórias de seu avô Abe. Tais histórias falavam sobre uma ilha onde viviam crianças com poderes inusitados. Todos nós quando éramos crianças costumávamos acreditar no que nossos pais contavam e é claro que para Jacob não poderia ser diferente. Ele realmente acreditava na veracidade do que ouvia só que a idade chegou e assim como nós ele deixou de acreditar.  Até que uma tragédia familiar faz com que pela primeira vez depois de muito tempo Jacob comece a cogitar a possibilidade das histórias serem reais e é aí que ele entra em uma grande aventura em busca da verdade escondida.

A partir daí temos a oportunidade de nos aventurar em um mundo completamente novo, cheio de detalhes magníficos e mistérios.  Todo o enredo da história é um show, mas o designer não fica para traz. Em diversos momentos o autor se utiliza de imagens para ilustrar as situações, o que contribui para instigar a nossa curiosidade e assim Ransom Riggs consegue trazer uma atmosfera de encantamento e estranheza que têm uma sintonia incrível. Com um designer maravilhoso e uma escrita invejável ele é capaz de nos instigar em cada capítulo.

O que eu posso dizer é que um livro inovador e completamente diferente do que já vi. Cheio de mistério, aventuras, romance e não fica em falta em nenhum momento. Eu consigo definir toda a obra em uma palavra, ela é simplesmente…

PECULIAR

A minha motivação para ler esse livro é que o Tim Burton e a Jane Goldman vão ser responsáveis pela adaptação do livro para as telonas. O Burton todo mundo já conhece, agora a Jane talvez você não tenha ouvido falar. Ela é roteirista e participou na construção de roteiros para alguns filmes que provavelmente você já assistiu, como por exemplo: Stardust – O mistério da estrela, Kick-Ass: Quebrando Tudo, X-men Primeira Classe e Kingsman: Serviço Secreto.

Enfim, apesar de ter comprado o livro por causa do filme, não tive nenhum arrependimento. A história foi maravilhosa e ainda por cima a cada linha que eu lia conseguia visualizar a história virando filme com as características do Tim Burton. Realmente gostei e indico. É um bom livro para passar o tempo!

E aí vocês gostam do Tim Burton? Já leram esse livro? Me contem lá nos comentários.

Não esqueçam de mandar uma dica de leitura para o meu e-mail: alana.s.cruz@hotmail.com e dá aquela passadinha ligeira lá no meu Insta: @alana.s.cruz. Vou esperar vocês, ok?

Beijos e tenham uma ótima leitura ;*

Pílulas de Poesia

Fala aí galera, tudo tranquilo?

No ultimo sábado aconteceu aqui no município do Rio de Janeiro a Feira do Rio Antigo ou Feira do Lavradio que é marcada por ser um grande evento cultural. Esse acontecimento é muito importante para cidade, pois possibilita o acesso do povo a arte, música, comida, artesanato, antiguidades e ainda leva aos visitantes em um passeio histórico.

A Feira do Rio Antigo é realizada na Rua do Lavradio, no Centro da cidade, próximo aos Arcos da Lapa, porém infelizmente ela acontece apenas no primeiro sábado do mês. Se um dia você estiver perdido aqui no Rio não perca esse grande evento é uma oportunidade única e enriquecedora. Aviso vá de tênis e leve a câmera bem carregada, os prédios são lindos e os produtos também!

Enfim, na verdade vim aqui falar sobre as Pílulas de Poesia. Durante a minha andança na Feira do Lavradio eu fui abordada por um rapaz que carregava um pote cheio de papéis dobrados, ele virou para mim e perguntou: “-você aceita uma pílula de poesia?” e é claro que eu aceitei.  Então peguei em minhas mãos um pequeno papel amarelo que continha a seguinte estrofe:

“E desde então, sou porque tu és

E desde então és

Sou e somos…

E por amor

Serei… Serás…Seremos”

(Pablo Neruda)

Eu fiquei emocionada não só com o poema, mas também com a atitude. É um gesto simples e muito gentil, que se constitui em diversos papéis dobrados cada um contendo uma estrofe ou verso poético que são retirados aleatoriamente pela pessoa abordada. As pílulas de poesia são uma forma de estimular o gosto pela leitura e aquecer os corações frios, pois muitas vezes estamos andando na rua com a mente inquieta e a única coisa que precisamos é de uma palavra amiga. Talvez esse conforto possa vir de uma poesia.

A poesia é o âmago de qualquer pessoa, é o sentimento intenso do homem e do mundo. Encontra-se no poema a arte de entender a vida e de amar o próximo, de sentir-se e sentir o outro. Então, viva as Pílulas de Poesia para os corações depressivos, solitários e apaixonados. Para as almas tristes ou felizes. Para os que querem amar ou aqueles que querem apaziguar. Larguem os seus antidepressivos e vícios, e tome uma dose diária de poesia, conheça seu interior e redescubra quem você é de verdade.

A poesia é porta de entrada para o coração do homem.

Leia, Sinta, Ame e Experimente uma Poesia.

Quem teve a iniciativa da Pílula da Poesia lá na Feira do Lavradio, foi o pessoal do Poeme-se, o site deles é responsável por fazer as maravilhosas camisas literárias, você pode dar uma olhada pelo aqui -> http://www.poemese.com/ .

Agora me conta lá nos comentários, você já tomou sua dose diária de poesia?

Pessoal não se esqueçam de me mandar uma dica de leitura lá para o meu e-mail: alana.s.cuz@hotmail.com e aproveite para dar aquela passadinha no meu instagram: @alana. s.cruz , vou estar esperando, ok?

Beijos e tenham uma boa leitura ;*

 

 

 

 

 

 

O Muro

Hey people,

Então, faz alguns dias que dei uma passadinha em algumas livrarias e acabei sendo fisgada por uma graphic novel. Para quem não sabe a graphic novel chega a ser parecida com HQ, mas não é a mesma coisa (se você quiser saber mais, dá uma olhadinha neste blog: https://rainhadoslivros.wordpress.com/2013/11/20/qual-a-diferenca-entre-hq-graphic-novel-e-manga/).  Enfim, uma das minhas compras foi uma graphic novel chamada “O Muro”, escrito por Céline Fraipont e Pierre Bailly. Todo o enredo se passa no ano de 1988 e conta história de uma jovem menina que tem de lidar com sua adolescência, sem o apoio e cuidado da família. Aviso logo que é uma leitura pesada e o seu gráfico dá um toque ainda mais angustiante história. Antes de começar a falar, que tal dar uma olhada na sinopse?

“O Muro é uma história poética, forte e pungente, desfiada por um desenho frio como o toque de um bisturi, que arrasta o leitor pelos caminhos obscuros de uma adolescência problemática ao som do punk rock. Estamos em 1988. Numa monótona cidadezinha do interior belga, Rosie, uma menina de 13 anos, se vê entregue à própria sorte – sua mãe fugiu com outro homem numa aventura amorosa, e seu pai vive mergulhado no trabalho. Roída por uma rotina morna e vazia, Rosie fica completamente desorientada. Assiste, impotente, à transformação de sua personalidade, ora apavorada, ora determinada, diante da melancolia que a invade e traça os contornos de sua nova vida.”

E aí? Sentiu o peso? Bem, então vamos lá!

No livro encontramos uma leitura fácil que rapidamente te envolve, tornando impossível não se apegar e não sentir as dores de Rosie como se fossem suas. Olhar sobre as perspectivas de uma menina solitária te faz pensar nas diversas crianças pelo mundo que acabam fazendo escolhas erradas por não receberem apoio de seus familiares. O designer dos quadrinhos te diz exatamente o que sentir e o leva a uma viagem para um mundo solitário e frio, para isso a história se utiliza do monocromático, então não se engane apesar da capa colorida, todas as cenas reproduzidas são feitas nas cores preto e branco. Em muitas cenas não existem nenhum diálogo, mas isso não é problema, pois o desenho bem detalhado é o suficiente para fazer você se emocionar.

Bem agora que eu já dei uma curta introdução sobre o designer vamos falar sobre Rosie?

A adolescência é um período conturbado para qualquer um, pois é nessa época onde nos sentimos mais vulneráveis e estamos começando a construir a personalidade e a lidar com nossas primeiras responsabilidades. Transitando entre a infância e a vida adulta Rosie se vê sozinha sem nenhuma orientação e ao mesmo tempo em que ela tem o primeiro contato com as drogas e álcool, ela continua sendo uma menina com problemas de espinhas e medo de estar sozinha em casa. Durante todo o desenrolar dos acontecimentos você se pergunta qual pode ser o desfecho desta história, a história de uma menina solitária, largada pela família, que sofre por ter que decidir sozinha os rumos da sua vida e ainda tem que lidar com os problemas da adolescência e depressão. Uma triste realidade para diversas crianças e adolescentes que têm de se tornar adultos antes do tempo.

Então se você quiser se aventurar em um novo tipo de leitura leia “O Muro”, a graphic novel que mexeu comigo durante semanas depois de já ter terminado a leitura. Fica dica, ok? E se você já leu ou pretende ler esta história, deixe seu comentário. Estou curiosa para saber!!

E aí? Você tem alguma dica de leitura?

Se tiver mande para o meu e-mail: alana.s.cruz@hotmail.com, estarei esperando. Aproveita e  passa lá no meu Instagram: @alana.s.cruz e fique de olho nas novidades.

Beijos, tenham uma boa leitura ;*

Projeto Mais Leitura – Governo do Rio de Janeiro

Hey people,

O que você acha de comprar um livro por R$ 2,00? Um sonho? Delírio? Bem aqui no Estado do Rio de Janeiro isso é uma realidade. Essa realidade se chama Mais Leitura um projeto maravilhoso criado pelo Governo do RJ com o principio de democratização do acesso à leitura.

O projeto ainda é pequeno e desconhecido entre as pessoas e conta com duas agências fixas localizadas em pontos diferentes, uma fica no Shopping Bangu dentro do Rio Poupa Tempo e a outra no Shopping Bay Market, em Niterói, no 3º piso. O Projeto Mais Leitura possui também uma agência itinerante que percorre os municípios do Estado, se você quiser saber por onde ela anda acesse a página do projeto em: facebook.com/ProjetoMaisLeitura/ .

Em relação à qualidade dos livros a única coisa que eu posso dizer é que não tem como ser melhor. Dentro das agências encontramos livros novos, de diversos gêneros para todas as idades custando entre R$ 2,00 a R$ 4,00. E não para por aí, ao fazer o cadastro em um dos locais fixos você ganha uma carteirinha e a cada vez que você comprar 10 livros você ganha um livro de graça. Então vamos fazer as contas você vai comprar 10 livros, vai pagar R$ 20,00 e então vai sair de lá com 11 livros e supondo que você leia no mínimo 1 livro por semana você terá um mês de leitura garantido. E aí, o que você acha?

Bem a verdade é que só não ler quem não quer. No Rio de Janeiro existem as bibliotecas públicas, as faculdades particulares que disponibilizam um acesso aberto para todos, os sebos que estão espalhados aos montes pelas ruas e agora temos também o Projeto Mais Leitura.

Essa iniciativa é muito importante, pois dar acesso a livros é disponibilizar informação e contribuir para a construção de uma sociedade justa, com igualdade de oportunidades. A leitura é a melhor forma de contribuir para formação de cidadãos ativos, capazes de transformar a sua comunidade e de construir o seu futuro. Ler é o caminho para o desenvolvimento por completo. Então vamos aproveitar para comprar livros baratos e ler muito!

E se você já ouviu falar deste projeto? Não se esqueça de me dizer nos comentários.

Beijos, tenham uma boa leitura ;*

 

 

E aí, Você tem alguma dica de leitura?

Se tiver mande para o meu e-mail: alana.s.cruz@hotmail.com, estarei esperando.

 

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑