Fala gente,

Desde pequena sempre tive o hábito de ler, pois minha mãe como professora me estimulava ao máximo a mergulhar no mundo da leitura. Ela me ensinou a ler com o Ziraldo, depois me apresentou ao Pedro Bandeira e mais tarde, quando eu já era grande o suficiente para fazer as minhas próprias escolhas ela me apresentou ao Augusto Cury. Com esses autores que marcaram as fases da minha vida, eu me autodescobri, me reconstruí e sobrevivi. Me autodescobri porque eles foram um reflexo de mim mesma, me reconstruí porque eles me fizeram pensar em quem eu queria ser no futuro e sobrevivi porque suas palavras me fizeram viajar e muitas vezes me salvaram solidão.

Já perdi as contas das pessoas que me acusaram de ser antissocial por preferir a companhia de bons livros do que de pessoas. Mas na verdade ninguém nunca entendeu os meus motivos e pensamentos. O ser humano sempre pode ser ruim e os livros não possuem essa capacidade. Ler é um ato puro, ingênuo e único e ao mesmo tempo é malicioso e cheio de significados. Será que vocês me entendem? O que eu quero de dizer é que os livros me fizeram chorar, rir, temer, ter esperança e raiva, porém nunca me machucaram. Já as pessoas… não posso dizer a mesma coisa…

No meu ginásio eu sofri, fui empurrada, ignorada e xingada. Sempre muito tímida eu nunca tive coragem de me defender. Eu sofri e chorei durante quatros anos, desenvolvi crise de ansiedade generalizada e depressão. Acreditei e aceitei quando disseram que eu era insignificante. E durante todo esse período me oprimi e minha única tranquilidade era quando mergulhava nas páginas de um livro e nele achava a capacidade de sorrir.

Agora eu sei que não sou melhor, nem pior do que ninguém. Eu sou assim… Essa sou eu, sou tímida, amo escrever, ler e dançar nas músicas que eu gosto. Sou Nerd, para mim tudo tem que ter um sentido e uma razão. Essa sou eu! E quem é você? Eu espero que você seja feliz, sorria muito, eu espero que você se ame, eu espero que você seja quem você quiser ser. Não deixe que ninguém diga quem é você, nunca aceite que te limitem e que digam onde é o seu lugar. Isso só você pode saber…

Eu busquei nos livros o conhecimento para crescer, melhorar e lutar pelos meus sonhos. Tenha um livro em suas mãos e oportunize para que outros também possam ter. Ler é ser livre, é ter poder e é conhecimento. Leia sozinho, com alguém, simplesmente leia! E toda vez que estiver em um momento difícil lembre-se que você pode ser feliz, se desprenda das amarras e ponha-se em novas experiências, experimente, atreva-se e se abra para um novo mundo de possibilidades que está a sua frente, não tenha medo de se libertar e de liberar suas ideias, pois tenha em mente que o conceito de liberdade está dentro de você e não no mundo, e o mundo não pode te dizer se você é homem ou mulher, feio ou bonito, se você se encaixa ou não. Ou seja, o que você é só você pode dizer, não tenha medo de ser diferente e não se entregue aos padrões, você tem direito de se amar, amar quem você quiser, e ter fé no que você quiser crer, você tem o direito a sua felicidade, é claro desde que você não prejudique outra pessoa. Mesmo que não sejamos completamente livres, lembre-se de uma coisa que eu sempre gosto de dizer em voz alta:

SE LIBERTE, E ACHE A LIBERDADE QUE ESTÁ DENTRO DE VOCÊ.

SÓ VOCÊ PODE DIZER QUAL É SEU LIMITE.

 

Beijos e seja forte apesar de todas as dificuldades!

 

Anúncios