Fala gente bonita, vocês já ouviram falar do Apanhador No Campo de Centeio? Sim? Não? Talvez? Então, hoje nós vamos conversar sobre Holden o personagem principal e também narrador da história. Então vamos lá!

Primeiramente preciso falar que minha motivação para iniciar a leitura foi porque sempre ouvi muitos comentários negativos pelo fato de alguns assassinos famosos terem tido esse livro como o preferido. Inclusive o assassino de John Lennon quando foi preso estava lendo esse livro. Então a curiosidade bateu e algo chamado promoção também, então resolvi arriscar e ler para descobrir o que levava assassinos a lerem e amarem a história. E vocês não vão acreditar o que eu descobri. Eu descobri… Nada! Isso mesmo, não tem nada que fosse capaz de levar alguém a matar, o livro até tem algumas frases reflexivas e motivadoras e talvez uma pessoa que já tenha uma propensão a se tornar um assassino poderia sentir algum efeito, no entanto realmente não tem nada demais.

Enfim, apesar de não ter nada que tenha me chocado, eu achei que essa foi uma das leituras mais incríveis e fáceis de ler. Já que J. D. Salinger tem uma escrita simples e cativante que te induz a ler de uma forma que quando o livro termina você pensa: “ué, já acabou?”.

Não é à toa que este Romance se tornou um dos mais famosos e vendidos da história. Acredito que facilmente as gerações dos anos 50, 60 e 70 tenham se identificados com o personagem, já que Holden Caulfied parece real. Em diversos momentos do livro tive a sensação de que Holden fosse real e talvez até um amigo ou conhecido de alguém. Já que ele apresentava características em comum com jovens de diversas gerações.

Individualista, rebelde e contestador, vive em busca de prazer sem sentir culpa, tem sempre uma opinião para dar sobre as pessoas a sua volta; essa é uma parte de Holden, uma parte que qualquer um pode se identificar. No entanto ele ainda apresenta uma complexidade muito maior e para ser sincera eu nunca vi um personagem tão elaborado e rico de detalhes (apenas nos filmes do Tarantino vi personagens tão complexos). O outro lado de Holden é mais sombrio, mostra um jovem depressivo, entediado, com pensamentos suicidas e às vezes violentos.

Esse lado obscuro pode ser explicado por uma história um pouco conturbada. Acontece que Holden perdeu seu irmão mais novo que morreu de leucemia e ele ainda lida com um complexo de inferioridade quando se compara com seus irmãos, que pela as palavras dele, são talentosos e inteligentes. A cada página nos deparamos com um personagem tão intenso e solitário que chega a marcar quem está lendo. Os únicos momentos que Holden não aparece de forma depressiva é quando ele fala de sua irmã mais nova Phoebe, que é o pingo de humanidade e paz que resta nele.

 Não existe nada no mundo que o agrade e tudo o irrita. Holden não vê sentido no cinema ou nas pessoas e acho que é aí que entra o título do livro. Em algum momento da história ele diz que quer ser O Apanhador do Campo Centeio e para mim isso significa que deseja dar um sentido para vida fazer algo de importância. Holden queria ser mais do que uma simples pessoa ou estudante. Ele queria ser diferente e queria um mundo diferente.

E vamos falar a verdade todos nós queremos um pouco isso. Queremos dar um sentido para as nossas, queremos mudar algo no mundo e dentro das pessoas.  Todos nós talvez tenhamos um pouco do Holden Caulfied. Só que quando descobrimos que causar essa mudança é difícil e às vezes parece até impossível, desistimos e acabamos ficando deprimidos como Holden. Só quem tem algo que foi dito no livro que eu gostei muito, ele diz assim:

“[…] os homens instruídos e cultos, se de fato tiverem brilho e capacidade criadora […] tendem a deixar registros infinitamente mais valiosos do que aqueles que apenas têm brilho e capacidade criadora. Tendem a se expressar com mais clareza e, geralmente, têm a paixão de desenvolver seu pensamento até o fim.”

(p. 225)

Então se você tem um sonho ou uma ideia para mudar o mundo, faça a sua parte, corra atrás, lute e estude. Pois eu realmente acredito que todos nós somos capazes de transformar e alcançar o que desejamos, basta termos conhecimento para isso. Não desista você é capaz, e mesmo que você esteja cansado de tudo que vemos na TV, ruas e internet, não desista! Tenha esperança até o fim.

Desculpem pelo texto um pouco longo, é que esse livro mexeu comigo. Me digam o que acharam nos comentários e se gostaram deixem sua curtida e se tiverem tempo leiam esse livro.

Beijos tenha uma boa leitura e sorria até nos momentos difíceis!

 

Anúncios