Busca

mês

agosto 2016

Livros, sonhos e liberdade

Fala gente,

Desde pequena sempre tive o hábito de ler, pois minha mãe como professora me estimulava ao máximo a mergulhar no mundo da leitura. Ela me ensinou a ler com o Ziraldo, depois me apresentou ao Pedro Bandeira e mais tarde, quando eu já era grande o suficiente para fazer as minhas próprias escolhas ela me apresentou ao Augusto Cury. Com esses autores que marcaram as fases da minha vida, eu me autodescobri, me reconstruí e sobrevivi. Me autodescobri porque eles foram um reflexo de mim mesma, me reconstruí porque eles me fizeram pensar em quem eu queria ser no futuro e sobrevivi porque suas palavras me fizeram viajar e muitas vezes me salvaram solidão.

Já perdi as contas das pessoas que me acusaram de ser antissocial por preferir a companhia de bons livros do que de pessoas. Mas na verdade ninguém nunca entendeu os meus motivos e pensamentos. O ser humano sempre pode ser ruim e os livros não possuem essa capacidade. Ler é um ato puro, ingênuo e único e ao mesmo tempo é malicioso e cheio de significados. Será que vocês me entendem? O que eu quero de dizer é que os livros me fizeram chorar, rir, temer, ter esperança e raiva, porém nunca me machucaram. Já as pessoas… não posso dizer a mesma coisa…

No meu ginásio eu sofri, fui empurrada, ignorada e xingada. Sempre muito tímida eu nunca tive coragem de me defender. Eu sofri e chorei durante quatros anos, desenvolvi crise de ansiedade generalizada e depressão. Acreditei e aceitei quando disseram que eu era insignificante. E durante todo esse período me oprimi e minha única tranquilidade era quando mergulhava nas páginas de um livro e nele achava a capacidade de sorrir.

Agora eu sei que não sou melhor, nem pior do que ninguém. Eu sou assim… Essa sou eu, sou tímida, amo escrever, ler e dançar nas músicas que eu gosto. Sou Nerd, para mim tudo tem que ter um sentido e uma razão. Essa sou eu! E quem é você? Eu espero que você seja feliz, sorria muito, eu espero que você se ame, eu espero que você seja quem você quiser ser. Não deixe que ninguém diga quem é você, nunca aceite que te limitem e que digam onde é o seu lugar. Isso só você pode saber…

Eu busquei nos livros o conhecimento para crescer, melhorar e lutar pelos meus sonhos. Tenha um livro em suas mãos e oportunize para que outros também possam ter. Ler é ser livre, é ter poder e é conhecimento. Leia sozinho, com alguém, simplesmente leia! E toda vez que estiver em um momento difícil lembre-se que você pode ser feliz, se desprenda das amarras e ponha-se em novas experiências, experimente, atreva-se e se abra para um novo mundo de possibilidades que está a sua frente, não tenha medo de se libertar e de liberar suas ideias, pois tenha em mente que o conceito de liberdade está dentro de você e não no mundo, e o mundo não pode te dizer se você é homem ou mulher, feio ou bonito, se você se encaixa ou não. Ou seja, o que você é só você pode dizer, não tenha medo de ser diferente e não se entregue aos padrões, você tem direito de se amar, amar quem você quiser, e ter fé no que você quiser crer, você tem o direito a sua felicidade, é claro desde que você não prejudique outra pessoa. Mesmo que não sejamos completamente livres, lembre-se de uma coisa que eu sempre gosto de dizer em voz alta:

SE LIBERTE, E ACHE A LIBERDADE QUE ESTÁ DENTRO DE VOCÊ.

SÓ VOCÊ PODE DIZER QUAL É SEU LIMITE.

 

Beijos e seja forte apesar de todas as dificuldades!

 

Anúncios

O Apanhador No Campo de Centeio

Fala gente bonita, vocês já ouviram falar do Apanhador No Campo de Centeio? Sim? Não? Talvez? Então, hoje nós vamos conversar sobre Holden o personagem principal e também narrador da história. Então vamos lá!

Primeiramente preciso falar que minha motivação para iniciar a leitura foi porque sempre ouvi muitos comentários negativos pelo fato de alguns assassinos famosos terem tido esse livro como o preferido. Inclusive o assassino de John Lennon quando foi preso estava lendo esse livro. Então a curiosidade bateu e algo chamado promoção também, então resolvi arriscar e ler para descobrir o que levava assassinos a lerem e amarem a história. E vocês não vão acreditar o que eu descobri. Eu descobri… Nada! Isso mesmo, não tem nada que fosse capaz de levar alguém a matar, o livro até tem algumas frases reflexivas e motivadoras e talvez uma pessoa que já tenha uma propensão a se tornar um assassino poderia sentir algum efeito, no entanto realmente não tem nada demais.

Enfim, apesar de não ter nada que tenha me chocado, eu achei que essa foi uma das leituras mais incríveis e fáceis de ler. Já que J. D. Salinger tem uma escrita simples e cativante que te induz a ler de uma forma que quando o livro termina você pensa: “ué, já acabou?”.

Não é à toa que este Romance se tornou um dos mais famosos e vendidos da história. Acredito que facilmente as gerações dos anos 50, 60 e 70 tenham se identificados com o personagem, já que Holden Caulfied parece real. Em diversos momentos do livro tive a sensação de que Holden fosse real e talvez até um amigo ou conhecido de alguém. Já que ele apresentava características em comum com jovens de diversas gerações.

Individualista, rebelde e contestador, vive em busca de prazer sem sentir culpa, tem sempre uma opinião para dar sobre as pessoas a sua volta; essa é uma parte de Holden, uma parte que qualquer um pode se identificar. No entanto ele ainda apresenta uma complexidade muito maior e para ser sincera eu nunca vi um personagem tão elaborado e rico de detalhes (apenas nos filmes do Tarantino vi personagens tão complexos). O outro lado de Holden é mais sombrio, mostra um jovem depressivo, entediado, com pensamentos suicidas e às vezes violentos.

Esse lado obscuro pode ser explicado por uma história um pouco conturbada. Acontece que Holden perdeu seu irmão mais novo que morreu de leucemia e ele ainda lida com um complexo de inferioridade quando se compara com seus irmãos, que pela as palavras dele, são talentosos e inteligentes. A cada página nos deparamos com um personagem tão intenso e solitário que chega a marcar quem está lendo. Os únicos momentos que Holden não aparece de forma depressiva é quando ele fala de sua irmã mais nova Phoebe, que é o pingo de humanidade e paz que resta nele.

 Não existe nada no mundo que o agrade e tudo o irrita. Holden não vê sentido no cinema ou nas pessoas e acho que é aí que entra o título do livro. Em algum momento da história ele diz que quer ser O Apanhador do Campo Centeio e para mim isso significa que deseja dar um sentido para vida fazer algo de importância. Holden queria ser mais do que uma simples pessoa ou estudante. Ele queria ser diferente e queria um mundo diferente.

E vamos falar a verdade todos nós queremos um pouco isso. Queremos dar um sentido para as nossas, queremos mudar algo no mundo e dentro das pessoas.  Todos nós talvez tenhamos um pouco do Holden Caulfied. Só que quando descobrimos que causar essa mudança é difícil e às vezes parece até impossível, desistimos e acabamos ficando deprimidos como Holden. Só quem tem algo que foi dito no livro que eu gostei muito, ele diz assim:

“[…] os homens instruídos e cultos, se de fato tiverem brilho e capacidade criadora […] tendem a deixar registros infinitamente mais valiosos do que aqueles que apenas têm brilho e capacidade criadora. Tendem a se expressar com mais clareza e, geralmente, têm a paixão de desenvolver seu pensamento até o fim.”

(p. 225)

Então se você tem um sonho ou uma ideia para mudar o mundo, faça a sua parte, corra atrás, lute e estude. Pois eu realmente acredito que todos nós somos capazes de transformar e alcançar o que desejamos, basta termos conhecimento para isso. Não desista você é capaz, e mesmo que você esteja cansado de tudo que vemos na TV, ruas e internet, não desista! Tenha esperança até o fim.

Desculpem pelo texto um pouco longo, é que esse livro mexeu comigo. Me digam o que acharam nos comentários e se gostaram deixem sua curtida e se tiverem tempo leiam esse livro.

Beijos tenha uma boa leitura e sorria até nos momentos difíceis!

 

O que dizer sobre o Kindle e amostras grátis?

Fala galera, quem aqui gosta de amostra grátis?

Eu não sei se em outros municípios tem isso, mas aqui no Rio alguns camelôs que passam vendendo pacotes de bala no ônibus dão uma amostra grátis do produto que eles estão vendendo, aí você experimenta e vê se quer comprar.  E vamos falar a verdade quem não ama amostra grátis? Seja de perfume, comida ou qualquer outra coisa, se for grátis já está bom!

Agora você deve estar se perguntando o motivo pelo qual estou falando de amostras grátis em um post sobre o Kindle. Não se estresse, eu já vou falar! Só que antes eu quero duas coisas de você, primeiro se ainda não leu o meu último post sobre o assunto corre lá para ler, é só clicar em cima do azulzinho “O que dizer sobre o Kindle?”. Já foi? Então vamos para segunda, eu quero que você se imagine comendo uma amostra de bala, ou sentindo o cheiro de uma amostra de perfume. É bom não é? E se eu te dissesse que no Kindle você pode ter pequenas amostras grátis de livros? O que você acha? Bem eu acho ótimo e por isso eu baixo todas.

As amostras grátis facilitam a nossa vida e nos ajudam a fazer uma compra de qualidade, pois com isso ganhamos a oportunidade de experimentar a linguagem do autor, conteúdo do livro e ajudam a perceber se é atrativo como leitura. Porém como nem tudo é perfeito, algo que pode ajudar a fazer uma compra mais saudável também pode levar a falência. Isso acontece por um simples motivo você acaba lendo todas as amostras e acaba querendo todos os livros (obs.: esse é meu caso!).

Eu sou mão fechada para comprar qualquer coisa, agora se eu vejo uma promoção de livro ou um livro qualquer, cadê controle? Viro consumista na mesma hora e quando chego em casa cheia de bolsa penso “Meu Deus eu fiz isso de novo”. Compro mais livros do que posso ler e não me orgulho disso. Só que o Kindle me ajuda com essa loucura, por três simples motivos:

1º nada de lotar estante: quem nunca chegou em um momento na vida de não ter mais onde colocar livro? (obs.: eu não fico chateada com estante lotada!).

2° nada de peso: o Kindle é super leve e cabe em qualquer lugar, por isso você pode carregar uma biblioteca sem doer as costas!

3° preços maravilhosos e adoráveis: os livros digitais são mais em conta do que os físicos e ainda por cima sempre têm alguma promoção. Então se você for dar a louca, sair baixando todas as amostras grátis e depois quiser comprar tudo pelo menos vai sair um pouco barato.

Apesar das brincadeiras que falei, não saia por aí comprando livros loucamente, compre de acordo com sua condição, ou seja, com a quantidade de Money que você tem na carteira. Ok? Viva loucamente, mas não perca o controle.

Enfim,diga-me… gostou do post? Se gostou deixe sua curtida no final da página e me conta nos comentários o que você achou do post? Gosta de amostras grátis? Já têm um Kindle ou outro e-reader? Sim? Não? Me conte, quero saber. E se quiser falar comigo sem ser nos comentários mande aquele e-mail esperto que eu adoro receber para alana.s.cruz@hotmail.com ou me procura lá no insta @alana.s.cuz . Ok?

Eu ainda vou fazer outros posts sobre o kindle, então fique atento!

Beijos e boa leitura!

 

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑